Quer visitar o Vale do Silício? Confira as dicas!

Confira as dicas excelentes de Christian Barbosa do blog Mais Tempo para que você possa ser mais produtivo quando vier a San Francisco e ao Vale do Silício. Segue:

10 dicas para você ser mais produtivo quando vier para o Vale do Silício e San Francisco

SiliconValley-082013

Desde que comecei a empreitada do Goboxi eu praticamente estou mais aqui em San Francisco do que no Brasil. Minha intenção por enquanto, não é residir aqui. Tenho muita coisa rolando no Brasil e preciso ficar no bate volta mesmo. Porém, com tantas idas e vindas a gente vai aprendendo alguns macetes. Na minha opinião, separei algumas dicas para quem estiver afim de visitar esse ecossistema empreendedor e tirar maior proveito:

1 – Visitas em Grupo

Eu recebi hoje na minha página uma pergunta do porque não criar uma “excursão de empreendedores para o Vale”. Pergunta interessante, pois esse modelo de “turismo empreendedor” está bombando ai no Brasil. Se antes a Tia Augusta levava você para a Disney, agora você tem diversos empreendedores que tem como “hobby” serem a Tia Augusta aqui do Vale do Silício.

Se você nunca veio para os Estados Unidos, seu inglês é básico e não tem nenhuma conexão por aqui, sem dúvida essa opção é válida, pode te dar acessos a empresas e locais onde sozinho você nunca conseguiria ir. Porém, está rolando até excursão onde o povo vai na “Best Buy” (similar a FastShop para quem não conhece) para ver como o modelo de varejo americano funciona ou que param na porta do Facebook para tirar foto do lado do “like”. Enfim, seja seletivo na escolha, vejo o roteiro, veja se terá visita dentro da empresa, se vão dar algum conteúdo interessante de verdade. Se não tiver nada disso, pede pelo menos um bonezinho para não se perder… tipo a Tia Augusta dava para as crianças lá na Disney.

2 – Planeje com antecedência

Não adianta querer visitar sem ter um bom plano do que vai fazer por aqui. Chegar e sair buscando o que fazer não rola muito. Isso inclui inclusive hotéis, carro e deslocamento. San Francisco é uma cidade cara para estacionar (você chega a gastar US$ 30 por até 3h), e ir a pé nem sempre é viável, por isso criar um roteiro de visitas que permita colocar o carro em um local central e se deslocar a pé em reuniões perto ajuda bastante. Eu fiz as contas e pelo meu nível de deslocamento usar taxi, uber ou Zipcar ficaria praticamente igual a alugar um carro, então prefiro ter o carro. Claro que tem os defensores da caminhada, ônibus, carona, bicicleta, etc. até porque a região é bem servida de transporte público, mas para meu budget o carro não mata, ai vale analisar o seu.

3 – Use o linkedin para reuniões

Quando eu preciso de algum perfil para alguma coisa eu gosto de procurar no LinkedIn e começo uma conversa com a pessoa. Aqui nos EUA isso realmente funciona. Em geral consigo um café para discutir algum assunto. Claro que isso não é do dia para a noite, por isso faça sempre o mais rápido possível. Reciprocidade funciona muito para persuadir alguém a te receber. Sempre pense o que você pode dar para a pessoa. Eu consegui o contato de um professor de Stanford, pois falei que era especialista em produtividade, ai ele disse que realmente seria muito bom ter mais tempo. Eu falei que o dia que ele me encontrasse daria 5 dicas de Windows e E-mail que iam dar pelo menos 30 minutos a mais por dia pra ele. Resultado: café aceito e algumas indicações de alunos para entrevista de trabalho para Goboxi.

4 – Para criar networking procure por eventos

Existem algumas comunidades aqui no Vale que conectam pessoas, aliás essa é a pegada por aqui: um ajudando o outro a criar conexões. A BayBrazil por exemplo, presidida pela Margarise (brasileira que mora aqui há mais de 20 anos) tem diversos eventos desse tipo e pode ajudar você a dar os primeiros passos no mundo empreendedor por aqui. Eu gosto também de ver o site Meetup.com ou Eventbrite.com, que tem diversos eventos legais acontecendo. Selecione aqueles do seu interesse, faça sua inscrição e no evento faça contatos. Com certeza descobrirá outras coisas que estão rolando do seu interesse na região. Aliás esse pode ser um excelente assunto para perguntar para alguém no Linkedin que ainda não conhece.

meetupsvalley

5 – Tenha foco, mas seja flexível

Foco e flexibilidade parecem palavras antagônicas, mas na verdade são complementares. Se você não tiver foco, vai se perder aqui no Vale. Com tantos eventos, reuniões, pitchs, competições, lugares e empresas para visitar, você vai ficar com a agenda apertada. Vai ter muita ação para pouco resultado. Crie um plano e fique focado nele. Porém se algo realmente interessante aparecer, que tenha uma relação direta com o que você está buscando, então seja flexível e adapte sua agenda para isso. Sem plano vai se perder. Sem flexibilidade vai perder sacadas. Tenha os dois sempre.

6 – Utilize um coworking

Se quiser respirar um pouco do dia a dia empreendedor do Vale, procure um espaço de coworking e passe uma tarde trabalhando por lá. Faça contatos, troque cartões, pergunte sobre as empresas que estão ali e participe dos happy hours. Eu tenho uma opinião bem definida sobre coworking conforme já escrevi em um artigo anterior, mas nesse caso eu realmente recomendo a experiência. Se quiser recomendações: WeDoWork, Geekdom, StartupHQ, CitizenSpace ou Founder Space.

7 – Não seja Tonto

Esse não vale só para o Vale do Silício, mas é vital reforçar. Se você for viajante de primeira viagem, saiba que aqui as leis funcionam e são aplicadas de verdade. Então cuidado com a cultura do “jeitinho” pois aqui o “jeitinho” pode te dar problemas. Eu já tomei multa por 2 minutos que deixei vencer o meu estacionamento. Eu quase fui preso e tive uma arma apontada pra mim, pois não achava minha carteira no carro e fiz movimentos bruscos quando ele mandou ficar parado. Sair pulando feito uma gazela alegre na Av. Paulista, depois de uma balada pode ser normal por ai, mas aqui vai dar meleca. Você pode ser preso por intoxicação pública. Seja turista, se está em Roma seja Romano, não seja babaca.

8 – Cuidado com segurança

Pode parecer estranha essa dica, mas eu tive o carro de um amigo arrombado, parado no estacionamento da Union Square (San Francisco) enquanto estávamos jantando. Claro que aqui não vai rolar sequestro relâmpago, mas não dá para dar mole. Se estiver de carro, deixe tudo no porta malas e nada visível se não quiser visitar a Polícia.

9 – Tenha telefone e Internet

Ficar no Vale sem Internet é tipo visitar a Itália e não comer massa. Aplicativos como Waze, Yelp, GasBuddy, AmazonMobile e Hotel Tonight são muito bem vindos e para isso você precisa de Internet. Se você for em qualquer loja AT&T ou T-Mobile pode comprar um chip com Internet e ligações ilimitadas para o Brasil por US$ 60. Para evitar o roaming e receber chamadas do meu celular no Brasil aqui nos EUA, eu uso oKICKSIM, que é um serviço gratuito que direciona as minhas chamadas aqui para o meu celular dos EUA sem pagar roaming, ou seja, nada de pagar valores absurdos para Vivo, TIM, Claro, etc.. é de graça e funciona perfeito.

10 – Dica de Roteiro

Para fechar, eu fiz um roteiro que costumo mandar para meus amigos com locais para uma visita turística, depois que acabarem suas reuniões de negócios (claro que apenas lugares bons e nada maligno com uma maçã).

1 – FACEBOOK: 1601 Willow Rd, Menlo Park, CA 94025

2 – Google’s lugar da fundação (1998): 232 Santa Margarita, Menlo Park

3 – Hewlett-Packard Garagem (1937), onde William Hewlett e David Packard começaram a HP: 367 Addison Avenue, Palo Alto

4 – Google First Office: 165 University Avenue , Palo Alto

5 – Frys: 340 Portage Ave, Palo Alto, CA – alternativa a Best Buy com o triplo do tamanho‎

6 – Stanford University: 450 Serra Mall, Stanford, CA 94305

7 – Google: 1600 Amphitheatre Pkwy, Mountain View, CA 94043

8 – Computer History Museum 1401 N Shoreline Boulevard, Mountain View, CA 94043

9 –  The Intel Museum and Intel Museum Store - 2200 Mission College Boulevard – Santa Clara, CA 95054

10 – The Tech Museum of Innovation –  201 South Market Street -San Jose, CA 95113

Espero que sua visita seja produtiva. Se tiver alguma pergunta, faça um comentário. Assim que juntar uma quantidade bacana de perguntas eu faço a parte dois desse post com as respostas que eu puder responder.

Quer saber como estudar na UC Berkeley?

A Universidade da Califórnia conta com nove campos espalhados pelo estado, o mais antigo e famoso campus é o de Berkeley que possui uma estrutura de cinco quilômetros quadrados.

A torre do Campanile em Berkeley. Foto: Waldana Helin

UC Berkeley, como é conhecida é constantemente encontrada no ranking entre as 10 melhores universidades do mundo, já recebeu 22 prêmios Nobels, oferece mais de 7.000 cursos em 350 programas de formação e possui mais de 40 diferentes bibliotecas, com um acervo de mais de 100 milhões de obras. Suas pesquisas se espalham por vários ramos da ciência, sendo a universidade americana que mais forma PhDs por ano.

Continuar lendo

Se eu posso trazer uma encomenda para você? Claro! Claro, que não!

Todo mundo tem aquele amigo que assim que você chega transbordando de alegria porque vai fazer uma viagem, ele já vem dizendo: Pode trazer uma encomenda para mim? É pequena e não vai dar trabalho nenhum! PQP!

Se você Já passou por uma destas, confira o post do Thiago Khoury do blog Rodei, que abordou perfeitamente o tema. Segue:

6 Verdades sobre trazer encomendas. Continuar lendo

Semana intensa para empresários brasileiros no Vale do Silício

A semana passada foi bastante intensa para os empresários brasileiros que vieram divulgar seu trabalho e aprender um pouco mais sobre o mundo das Startups, pois aconteceu o evento de tecnologia mais aguardado do ano, o TechCrunch Disrupt.

O TechCrunch, mobilizou grande parte das empresas do Vale a abrir suas portas para um almoço ou uma reunião para dar as boas vindas e conhecer um pouco mais sobre os trabalhos apresentados pelas startups brasileiras. Além do mais, aconteceram diversos eventos paralelos para que os interessados pudessem se conhecer melhor e trocar uma ideia.

Continuar lendo

Está viajando para os Estados Unidos pela primeira vez? Confira o passo-a-passo completo da ida para o exterior.

Então a data da sua viagem está chegando e você já está com aquele friozinho na barriga? Confira o passo-a-passo completo para ficar mais tranquilo ao realizar sua viagem para os Estados Unidos pela primeira vez. O passo-a-passo abaixo é a simulação de um voo de Curitiba a San Francisco, com conexão em Dallas.

1. Check in do voo doméstico Continuar lendo

Acomodação, cuidado com o golpe na hora de alugar um apartamento na Bay Area.

Você está a procura de um apartamento na Bay Area? O primeiro passo na busca de um local para morar é entrar em contato com o anunciante. Porém fique atento com o scam que são os anúncios fraudulentos. 

Entenda melhor como funciona: Você entra em sites e encontra apartamentos bem decorados e com preços bem atraentes se comparado com a média da cidade, então envia um e-mail mencionando seu interesse em olhar o local, e poucas horas depois recebe uma resposta, com um e-mail super atencioso, mas sem formatação e inclusive com alguns erros de gramática. 

A história é mais ou menos assim: “O apartamento está ocupado agora, Infelizmente, o morador ainda está hospedado e não temos como lhe mostrar o local antes do dia x. Mas como a procura está em alta você pode fazer um depósito para ter prioridade na reserva do apartamento, nós lhe garantimos que as fotos são verídicas, e devolvemos seu dinheiro caso não esteja satisfeito com o apartamento. Neste caso, pode descartar que é furada!

Quando o apartamento é de uma empresa ou condomínio  é mais difícil de haver problemas deste tipo. Mas locações diretamente com o proprietário, e até mesmo em sites que parecem idôneos, como o Trulia e o Zillow costumam retornar os e-mails com respostas fraudulentas. Eles repassam os contatos para os proprietários, e não tem controle.

O ideal é sempre pedir para ver o apartamento pessoalmente. Aqui existe a famosa open house, que como a tradução ao pé da letra diz é a casa aberta, neste caso o proprietário escolhe uma data e horário para deixar o imóvel aberto para que os interessados possam vê-lo. Neste período, se houver interesse na locação, ele lhe concede um formulário para preencher e depois retorna dizendo se  a locação foi aprovada ou não. Ao preencher este documento, o futuro morador não se compromete a ter que locar o apartamento, mas demonstra seu interesse e quando há muitos interessados, é uma maneira de ter prioridade. 

Se ao pedir para ver o imóvel, houver qualquer resistência por parte do proprietário, fique atento que pode ser um golpe! 

O Padmapper, site que pega anúncios do Craigslist e coloca no mapa, como também o Livelovely são mais confiáveis para as buscas.

Dica de segurança: Nunca, nunca mesmo, faça depósito antecipado! É o melhor jeito de evitar estresse futuramente.

E você, sofreu para encontrar um apartamento por aqui? Compartilhe sua história.

Contribuição para o post: Vanusa Melo.